Equinácea: o antibiótico natural

Equinácea: o antibiótico natural

Equinácea: o antibiótico natural

O que é a equinácea

A equinácea é um género de plantas, da família botânica Asteraceae, nativas da América do Norte, usadas desde a antiguidade pelos nativos índios como planta medicinal no tratamento de problemas digestivos, enxaquecas, dores de garganta, picadas de insectos, mordidas de cobras e outras irritações da pele, sendo a Echinacea purpurea e a Echinacea angustifolia as mais utilizadas actualmente com fins terapêuticos. O seu nome deriva da palavra grega “echino”, que significa ouriço-do-mar, e que caracteriza as inúmeras estruturas semelhantes as espinhos que se observam no interior da flor. Tanto as raízes como as partes aéreas (caule, folhas e flores) das plantas são utilizadas, e apresentam na sua composição açúcares complexos (polissacarídeos), óleos essenciais, alcaloides, poliacetilenos, compostos flavonóicos (ácido cafeico), entre outros. Esta composição química será, pois, responsável pelos efeitos benéficos na saúde humana atribuídos as varias espécies de equinácea, nomeadamente propriedades imunoestimulantes e antimicrobianas, isto é, de reforço dos mecanismos de imunidade (defesa) naturais do nosso organismo, sendo por este motivo usualmente apelidada de “antibiótico natural”, procurada essencialmente para prevenção e tratamento de alergias, gripes, constipações e demais infecções respiratórias.

 

Propriedades da equinácea

A equinácea é uma das plantas mais utilizadas na fitoterapia e homeopatia actual, sendo mesmo a planta mais utilizada na Europa e Estados Unidos da América como preventivo de gripes e constipações, sendo que nos últimos anos tem sido âmbito de estudos clínicos a fim avaliar os seus efeitos na prevenção e tratamento de diversas doenças. A sua especial composição química e nutricional confere ao extracto de equinácea reconhecidas propriedades imunoestimulantes e anti-inflamatórias, reforçando o sistema imunitário, ao que parece por estimulação da fagocitose (actividade de alguns glóbulos brancos que permite a eliminação de compostos estranhos ao organismo), e tornando, assim, o organismo mais resistente a infecções várias, com destaque para a prevenção de infecções do trato respiratório, a saber, gripes, faringites, laringites, rinites, sinusites, bronquites e pneumonias. Além do reforço imunitário natural, a equinácea é ela própria anti-microbiana, exibindo efeitos anti-bacteriano, anti-fúngico e anti-viral. Alguns estudos científicos avaliaram positivamente a eficácia da equinácea nas constipações ditas “comuns”, isto é, nos resfriados característicos da mudança de estação, sendo que se observou uma redução do desenvolvimento de constipação em mais de metade dos indivíduos avaliados. Outro estudo demonstrou, ainda, que mesmo perante o desenvolvimento de constipação, a equinácea reduziria em quatro dias a recuperação da mesma.

 

Apesar de ser mais conhecida para o tratamento da constipação comum, a equinácea também parece ter vantagem no tratamento de infecções vaginais provocadas fungos, como a levedura Candica albicans, responsável por candidíase, a infecção vaginal mais frequente.

 

Ainda, e apesar da necessidade de mais estudos que sustentem de forma sólida a sua eficácia, a equinácea parece ter também potencial na prevenção e/ou tratamento de otites (infecções do ouvido médio), distúrbios de ansiedade, melhoria da performance do exercício físico, afecções bucais como aftas e gengivites, doenças sexualmente transmissíveis, como herpes genital (herpes simplex virus, HSV e papiloma virus humano, HPV), leucopénia (baixa contagem de glóbulos brancos no sangue), uveíte (inflamações dos olhos), infecções do trato urinário, enxaquecas, alergias, picadas de insectos como abelhas, eczema, úlceras crónicas e síndrome de fadiga crónica.

 

Como utilizar a equinácea

Para poder beneficiar dos efeitos desta planta poderá encontrá-la disponível sob diversas formas, desde a forma desidratada (para fazer infusões), ao extracto de equinácea, disponível em líquido,  cápsulas, pomadas e cremes.

 

A toma de equinácea durante o fim do outono e o início do inverno, pode aumentar a capacidade de defesa imunitária e diminuir aparecimento (ou gravidade) das infeções respiratórias e alergias características da época. A toma de equinácea de forma continuada por um período de oito semanas é, por norma, o período recomendado para melhores resultados, podendo, no entanto, haver resultados clínicos positivos após quatro semanas de tratamento. Por precaução, não deverá de todo exceder as oito semanas. Em situações de necessidade de tratamento prolongado, deve optar-se por um esquema de tratamento com interrupções: os períodos de toma de quatro a oito semanas devem ser intercalados com igual tempo de paragem da toma.

 

A posologia habitualmente recomendada é de  1,5 a 4,5 gr por dia, de raíz seca, ou 2,5 a 6 gr por dia, para as partes aéreas da planta. Em infusão recomenda-se a utilização de 3 gr por litro (aquecimento da agua até 90º C, juntar equinácea, retirar da fonte de calor e deixar em infusão por cerca de 5 minutos); é descrita como tendo um sabor suave e agradável. Em relação à toma de extracto de equinácea pela via oral, devera orientar-se pelas indicações do fabricante do produto, aconselhando-se sempre que possível com um Médico ou profissional de saúde habilitado.

 

A curto-prazo, a utilização de equinácea parece ser segura e sem efeitos secundários. Contudo, o uso excessivo e ou prolongado de equinácea está associado ao aparecimento de vertigens, tonturas, diarreias, depressão imunitária e dores musculares. De referir, também, a sua interacção com  a cafeína, uma vez que a equinácea tem o efeito de reduzir a velocidade a que o organismo metaboliza a cafeína, pelo que poderá sentir um aumento dos efeitos da cafeína se tomar conjuntamente com equinácea, nomeadamente ansiedade, tremores e náuseas.

:: ARTIGOS RECOMENDADOS PARA SI

 

propolis Naodeixeotempoafectaraliemtacao mel


 

 

 


 


Mostrar por página
Ordenado por
Pulmoflora Crianças
Pulmoflora Crianças

Previne e combate os sintomas da constipação

Antes 18,92 €
15,24 €
Você poupa 19 %
Pulmoflora Fluidi
Pulmoflora Fluidi

Previne e combate os sintomas da constipação.

 
Antes 18,28 €
18,28 €
Pulmoflora Imuni
Pulmoflora Imuni

Previne e combate os sintomas da constipação.

 
Antes 18,29 €
15,50 €
Você poupa 15 %
Immunilflor
Immunilflor

Reforça as defesas do organismo!

 
Antes 15,99 €
13,99 €
Você poupa 13 %
Immunilflor Monodoses
Immunilflor Monodoses

Reforça as defesas do organismo.

Antes 22,14 €
18,98 €
Você poupa 14 %