Graviola: benefícios para a saúde

Graviola: benefícios para a saúde

Graviola: benefícios para a saúde

A graviola (Annona muricata) é uma fruta originária da América do Sul, também conhecida como jaca, coração negro ou araticum, que apesar de ser parecida (e vulgarmente confundida) com a fruta Anona, cultivada também nos Açores, é, na verdade, um fruto de espécie diferente, pelo que importa diferenciá-los.

 

A graviola é caracterizada pela sua polpa branca, cremosa e levemente cítrica, a casca verde-pálida, a forma ovalada e as incontáveis sementes escuras. Comummente, consome-se a sua polpa, em crú ou sumos, embora também se utilizem infusões das suas sementes e folhas. A sua polpa é uma excelente fonte de fibra dietética, vitaminas (piridoxina ou vitamina B6, vitamina C), minerais (magnésio, cálcio, potássio, sódio e fósforo) e outros compostos activos que se traduzem em inúmeros benefícios para a saúde, nomeadamente:

 

  • Reforço do sistema imunitário: popularmente conhecida pelas suas propriedades na prevenção e tratamento de gripes e constipações, a graviola é fonte de vitamina C e outros fitoquímicos antioxidantes, responsáveis pelo normal funcionamento da imunidade e protecção celular contra danos oxidativos.
  • Prevenção de doenças cancerígenas: a riqueza em fitoquímicos com actividade na prevenção, tratamento (efeito similar à quimioterapia) do cancro tem sido amplamente estudado, tanto na graviola como na anona, estando associado sobretudo às sementes e as folhas. Ambas demonstraram potenciais propriedades anti-tumorais com efeitos na eliminação de células cancerígenas sejeitas a tratamentos quimioterápicos, contudo, são necessários mais estudos que o comprovem devidamente em humanos. De referir que, o consumo de chá das folhas ou sementes não deve ser excessivo, pois têm propriedades neurotóxicas, ou seja, nefastas para o sistema nervoso.
  • Emagrecimento: a graviola é um fruto moderado em calorias (aproximadamente 70 kcal/100g), mas é altamente nutritivo e auxilia ao controlo da fome em regimes de emagrecimento, devido ao seu elevado teor de fibras. A sua riqueza em cálcio e magnésio promove, ainda, a diurese, isto é, eliminação de líquidos através da urina, sendo útil no tratamento da retenção de líquidos.
  • Insónias e ansiedade: alguns estudos realizados em ratinhos evidenciam o poder anti-ansiedade da graviola, com consequente efeito relaxante e, ainda, útil no tratamento da insónia. Este efeito deve-se, principalmente, à presença de triptofano, um aminoácido precursor de serotonina, o neurotransmissor associado ao humor e sensação de bem-estar.
  • Hipertensão: pela sua acção diurética e antioxidante, auxiliam a eliminação de líquidos em excesso, protegendo simultaneamente o sistema circulatório contra danos oxidativos, contribuindo para a melhoria e manutenção da integridade dos vasos sanguíneos.
  • Doenças de pele: a graviola é também tradicionalmente utilizada no tratamento de doenças de pele através da aplicação tópica do fruto (directamente na pele afectada). O consumo da sua polpa é igualmente benéfico para a saúde da pele, devido ao elevado poder antioxidante da vitamina C, polifenóis e saponinas, contribuindo para combater e reverter os danos dos radicais livres promotores do envelhecimento precoce.
  • Outros benefícios: além do referido, a graviola é potencialmente indicada como vantajosa na prevenção e/ou tratamento de doenças reumáticas (artrite), diabetes, colesterol elevado, asma, febre, parasitas intestinais e infecções do trato urinário.
:: ARTIGOS RECOMENDADOS PARA SI

 

cebola1.jpg mel Figo