As melhores dietas para quem tem diabetes

As melhores dietas para quem tem diabetes

As melhores dietas para quem tem diabetes

A dieta certa para quem sobre de diabetes deve cumprir três objectivos principais: auxiliar no controlo dos níveis de açúcar no sangue (glicémia), promover um peso saudável e promover a vitalidade e bem-estar geral. A melhor para si é aquela que privilegia o consumo de alimentos que gosta e se adapta ao seu estilo de vida.

 

As dietas terão, decerto, isto em comum: controle as suas porções para controlar as calorias ingeridas. Elimine (ou reduza) os fritos, doces, bebidas açucaradas, sal e excesso de gordura. Prefira o consumo de vegetais em abundância, cereais integrais, proteína magra, lácteos magros, fruta com moderação e gorduras saudáveis (insaturadas). Deverá, ainda, beber água suficiente e evitar longos períodos sem comer durante o dia.

 

Dieta low-carb

Refere a dietas com muito baixo consumo de hidratos de carbono, no entanto, deve saber que não precisa de eliminá-los para controlar a diabetes. Se quiser tentar alguma destas dietas, como a dieta de Atkins ou de South Beach, fale com o seu médico ou nutricionista primeiro.

 

Dieta mediterrânica

Esta dieta é das mais populares em todo o mundo, pelos seus benefícios na saúde cardiovascular e na longevidade. Além disso, tem muitos dos alimentos existentes na gastronomia portuguesa, já que também esta deriva da alimentação mediterrânica.  Frutas, vegetais, peixe, oleaginosas, azeite, vinho tinto (com moderação) e cereais integrais, sao alimentos característicos desta dieta. Por outro lado, carne vermelha, manteiga, doces e sal, são de consumo limitado. Ainda, é altaente recomendada a actividade física diária, como caminhadas, essencial para a manutenção de glicémias controladas.

 

Dieta DASH

A DASH, de Dietary Aproaches to Stop Hypertension, é um plano desenhado para o controlo da tensão arterial, contudo, é bastante próximo d padrão alimentar mediterrânico, ainda que promova mais o consumo de lácteos magros e de leguminosas. Vários estudos demonstraram que este plano, aliado ao exercício, é uma boa opção para a saúde cardiovascular e o controlo da diabetes.

 

Dieta da zona

Com vista à manutenção dos níveis de açúcar sanguíneo saudáveis, esta dieta baseia-se na divisão da refeição em: 40% de hidratos de carbono, 30% de proteína e 30% de gordura. Ainda, os hidratos de carbono sao classificados de acordo com o seu índice glicémico (IG), sendo os “bons” os de baixo IG. A proteína deverá ser magra e as gorduras insaturadas.

 

Vigilantes do peso

Tambem conhecida pelo seu nome original Weight Watchers, é um método que visa perder o excesso de peso e manter um peso saudável.  Envolve pontos que são determinados pelas calorias que come (contagem de calorias); por exemplo, a maioria dos vegetais tem zero pontos, pelo que pode comer sem limite.  No que respeita à diabetes, o programa é ainda mais específico, introduzindo o exercício e ainda outros conselhos quanto à escolha dos alimentos, além das calorias.

 

Dieta do paleolítico

É uma das dietas da moda para a saúde, controlo do peso e também da diabetes. O conceito é aproximar a alimentação daquela praticada na antiguidade pelos primeiros humanos, antes da agricultura. Isto significa, pois, que não são permitidos lácteos, açúcar e farinhas refinadas, leguminosas ou oleos vegetais (gorduras) processadas. Pode consumir vegetais, frutas, carne, peixe, sementes e oleaginosas. É, na verdade, um plano muito restritivo e não existe evidência de que possa ser útil na diabetes. Por isso, opte sempre pelo conselho de profissionais de saúde credenciados.

 

Dieta vegetariana e vegan

O princípio é a eliminação dos produtos de origem animal, como carne, peixe, ovos, lácteos e é uma dieta associada a elevados índices de saúde. Contudo, deve optar por alimentos vegetais frescos e preparações caseiras, e não ceder a substitutos processados como nuggets, hambúrgueres ou outros preparados vegetarianos processados.

 

Dieta do jejum intermitente

Baseada na introdução de períodos regulares de jejum na sua alimentação, esta dieta ambiciona controlar o peso, reforçar a imunidade e combater a inflamação. No entanto, ficar sem comer durante longos períodos não é para todos, podendo mesmo ser perigoso para quem sofre de diabetes, devido ao risco de hipoglicémia e/ou desidratação.