O “dia da asneira”: recomenda-se ou nem por isso?

O “dia da asneira”: recomenda-se ou nem por isso?

O “dia da asneira”: recomenda-se ou nem por isso?

A resposta a esta questão tão discutida é... sim, mas...

 

Porque nem todas as pessoas são iguais em termos motivacionais e porque o metabolismo energético é uma variável individual, estea prática pode ser um trunfo nalguns casos e um erro noutros. Vamos apreciar alguns prós e contras desta prática típica entre as pessoas em dieta de perda de peso.

 

A favor

É uma quebra na rotina de emagrecimento ou de manutenção do peso que, se for mesmo restricta a uma refeição “sem regras”, não terá impacto na progressão, com a grande vantagem de poder socializar sem lhe estarem sempre a perguntar se está a fazer dieta.

Além disso, emocionalmente ou, como é costume dizer com graça, “espiritualmente”, é também uma mais valia e uma boa sensação de que, além de estar no caminho certo para atingir um peso saudável, sabe que, afinal pode fazer de tudo, ainda que não de tudo todos os dias.

Outra vantagem é um ligeiro boost (aceleração) no metabolismo que parece advir de fazer uma refeição hipercalórica uma vez por semana, não 'habituando' o corpo à baixa ingestão calórica que pode levar a estabilização do peso.

Por outro lado, para algumas pessoas, o “dia da asneira” nem tem que ser um completo excesso concentrado nalgumas horas e, pelo contrario, é algo bastante mais saudável e inofensivo, como por exemplo, manter o prato de dieta recomendado, mas fazer, por exemplo, entradas, ou fazer sobremesa, ou beber aquele vinho que adora, ou fazer batatas fritas como acompanhamento. Pode ser apenas uma alteração no seu prato e não toda a refeição alterada.

 

Contra

Desde logo, importa esclarecer que o “dia da asneira”  não é, em boa verdade, um dia inteiro a cometer loucuras gastronómicas, mas sim, uma refeição diferente das refeições habituais em que pode fazer um pouco de tudo sem pensar nas calorias. A confusão deste termo com um completo dia de folga na dieta pode, sim, levar ao aumento de peso ou a que, pelo menos, não haja perda nessa semana, tornando-se desmotivante.

Por outro lado, há pessoas que têm alguma dificuldade em regressar depois ao regime de perda de peso, sobretudo quando se trata de dietas muito restrictivas, como as ditas low-carb ou as dietas proteicas, sendo que claramente com aquele excesso estão a anular não só uma hora como alguns dias de perda de peso, levando frequentemente à desmotivação. Aconselhe-se sempre com o seu/sua Nutricionista sobre as vantagens e desvantagens no seu caso especifico.

Outra desvantagem é o facto de algumas pessoas sofrerem de episódios de hiperfagia ou bulimia, isto é, descontrolo e ingestão compulsiva de uma grande quantidade de alimentos. Nestes casos, a opção “dia da asneira” pode significar um episódio de gula extremo com ingestão de alimentos e de calorias muito excessivo, levando à sensação de culpa extrema em seguida e, eventualmente, a ausência de resultados naquela semana.

Acresce que, há metabolismos e matabolismos. Na pratica clínica dos profissionais de saude, descrevem-se casos em que um pequeno desvio semanal dita o insucesso naquela semana, pelo que o “dia da asneira”, a existir, deverá ser reservado para uma época especial, como um aniversário ou um festejo importante, devendo a pessoa estar consciente de que provavelmente será uma semana de estagnação.

 

Em suma, nada melhor do que aconselhar-se com um(a) Nutricionista que tenha em conta o seu metabolismo e o seu historial clínico e nutricional. Além disso, defina se e com que frequência poderá ter estas excepções e peça exemplos de refeições excessivas, incluindo onde devem começar e terminar.

  :: ARTIGOS RECOMENDADOS PARA SI

 

beneficiosdoexerciciocelulite
 
10_CONSELHOS_PARA_PERDER_BARRIGA_RAPIDO
 
8plantasqueemagrecem